Como ficam as obrigações das empresas na pandemia do coronavírus?

Alves Contabilidade escritório especializado no atendimento as Igrejas, Centros Religiosos, Ongs e Associações

Os impactos da pandemia nas relações de trabalho e as obrigações das empresas em tempos de pandemia do coronavírus foram os assuntos da entrevista feita pela Rádio Jovem Pan, ao sócio-presidente da Seteco, Chapina Alcazar, no último sábado (11/4).

Na ocasião, Chapina comentou também sobre os impostos com vencimentos alterados e a prorrogação da declaração do imposto de renda de pessoas físicas 2020.

Segundo o presidente, o momento pede cautela tanto por parte dos empregadores quanto dos empregados, e de flexibilização no propósito da união.

“O Governo tem tentado flexibilizar em diversas frentes, mas poderia fazer ainda mais. Se a intervenção do Estado de São Paulo, por exemplo, não for reduzida, com todas as seguranças e proteções necessárias, vamos nos prevenir da doença do vírus, mas criar uma outra doença, que será a sobrevivência de trabalho, que é muito pior também”, disse Chapina.

Impostos com vencimentos alterados

Em relação aos impostos com vencimentos alterados, Federal, estaduais e municipais, Chapina reconhece a iniciativa do Governo em postergar algumas datas. E concorda que alguns fiquem em segundo plano, para que os empresários cumpram com a folha de pagamento de seus funcionários.

“Também esperamos que o Governo não cobre multas e libere as linhas de créditos para que os negócios possam continuar vivos”, complementa.

Imposto de renda deve ser feito com antecedência

sobre o adiamento do IRPF 2020, Chapina recomenda aos contribuintes para não deixarem para última hora a fim de evitar prejuízos.

Confira a entrevista Clique Aqui

Fonte: Seteco

Facebook Comments

Comente esta postagem